13/03/2017 - 10:37

Funcionários do Hospital São Carlos Borromeu estão desde dezembro sem salário

Os 96 funcionários do Hospital São Carlos Borromeu, localizado no bairro Pedra Mole, zona Leste de Teresina, estão sem receber seus salários desde dezembro do ano passado. A situação mesmo sendo crítica, não tem comprometido o atendimento básico, contudo, dificulta a continuidade de alguns serviços prestados, principalmente na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) onde os pacientes necessitam usar o balão de oxigênio para respirar, por exemplo.

00

“Temos cinco balões de oxigênio e estão todos sendo usados. Precisamos transferir o pessoal ou comprar novos balões e sem recurso é inviável”, lamenta Gardênia Damásio, gestora do hospital.

Segundo ela, a expectativa é de que o secretário de Saúde do município, Sílvio Mendes (PP), possa liberar o empenho ainda esta semana. “Não temos conseguido contato direto com ele. Depois que assumiu estive com ele em uma única oportunidade e falei das dificuldades, mostrei algumas ideias que temos para cá, mas até então os repasses continuam sem ser feitos”, disse ela.

Gardênia Damásio explicou ainda que o Hospital São Carlos Borromeu servia como uma central de regulação e recebia pacientes vindos do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e das Unidades de Pronto Atendimento (UPA). “Só atendemos pelo SUS. Passamos por um momento difícil, o secretário já assinou o empenho do recurso, mas falta ser liberado. Pagando pelo menos a parcela de dezembro que ainda falta já ameniza a situação. Outra emergência que temos é pela assinatura do convênio”, conta.

001

Na última sexta-feira, o vereador Ítalo Barros (PTC) fez uma visita ao hospital e constatou as dificuldades. No momento da visita, o hospital estava sem energia e o calor maltratava mais ainda os pacientes e os funcionários. No local, somente um gerador de energia funciona, e ele atende as UTI’s. Sensibilizado, o parlamentar garantiu que irá solicitar uma audiência com o secretário Sílvio Mendes para cobrar a liberação do recurso e pedir mais atenção para o hospital.

“Como morador do bairro, há anos vejo a importância do São Carlos. Ele atende uma população de mais de 100 mil pessoas da região da Grande Socopo e Grande Pedra Mole. Vou até o secretário Sílvio para pedir a liberação do recurso para atualizar os pagamentos dos funcionários e solicitar que a estrutura do local seja melhorada. A intenção é dar mais resolutividade e de fazer com que o São Carlos tenha mais importância para a rede e possa atender em todos os setores a comunidade”, garante o vereador.

“Sei das dificuldades que a secretaria tem passado, ainda mais com a greve de servidores, mas entendo que essa demanda do São Carlos também é de extrema urgência. Vamos trazer também a Comissão de Saúde da Câmara Municipal para que ela possa tomar conhecimento da situação e buscar viabilizar uma solução mais imediata”, finaliza Ítalo Barros.

Mais Notícias

Comentários