12/04/2017 - 17:50

Acusados de atropelar, agredir e matar sargento no Piauí têm prisões revogadas

Os acusados de atropelar, agredir e matar o sargento Carlos Alberto Inácio de Abreu da Polícia Militar do Estado tiveram suas prisões preventivas revogadas.  A decisão desta quarta-feira (12) é da juíza Andrea Parente Lobão Veras, da Vara Única da Comarca de Altos. O crime aconteceu no último dia 28 de março e os acusados, Wítalo Antônio Alves Lima, Maykon Fontenele da Silva e Laércio Ferreira de Oliveira, foram presos ainda dentro do flagrante no dia seguinte.

30

“Revogo a prisão preventiva de Wítalo Antônio Alves Lima, Maykon Fontenele da Silva e Laércio Ferreira de Oliveira, impondo-lhe as medidas cautelares previstas no art. 319 do Código de Processo Penal, supra descritas. O descumprimento das medidas aplicadas ou a prática de infração penal poderão ocasionar a decretação da prisão preventiva”, informa a juíza na decisão.

O sargento Carlos Alberto fazia uma caminhada quando foi surpreendido pelos bandidos, em uma tentativa de assalto. Ele foi morto depois de ser atropelado e fortemente agredido na estrada entre Altos e Coivaras na noite da do dia 28 de março.

Mesmo sem reagir, o PM foi atropelado e teve fratura exposta na perna direita. Além disso, Carlos Alberto foi encontrado com sinais de forte pancada na cabeça. O sargento chegou a ser socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiu aos ferimentos, falecendo por volta das 3h desta quarta-feira (29).

Em sua decisão, a juíza justifica ainda que os “denunciados reúnem as condições necessárias para obtenção da liberdade provisória, pois são primários, não há registro de antecedentes criminais, residem no distrito da culpa, nada havendo a indicar que representem risco à instrução penal, à eventual aplicação da lei penal ou à ordem pública”.

Veja a decisão abaixo:

31 32

Mais Notícias

Comentários